Missa e solenidade marcam posse do Presidente Matheus Bizinoto

Biênio 2019-2020

Na última sexta, 1º de fevereiro de 2019, celebrou-se uma missa em ação de graças pela posse da nova Mesa Diretora biênio 2019-2010, presidida por padre Ricardo Alexandre Fidélis, na Basílica do SSMO. Sacramento, onde o Presidente da Câmara, juntamente com o prefeito, vereadores e funcionários da Câmara Municipal, receberam uma benção especial.

O presidente da Câmara em sua mensagem destacou: “Estando claro em nossas mentes de que somos apenas o instrumento da vontade popular, é que buscamos e recebemos, nesta hora, com o devotamento cristão, a bênção daquele que nos rege a todos, para que sua vontade, sublime, prevaleça sobre os interesses mundanos”.

Logo após, realizou-se no Plenário da Câmara Municipal Sessão Solene de posse da nova Mesa Diretora – biênio 2019-2020 – ressaltando que essa formalidade de posse é simbólica, vez que os membros desta mesa diretora, já foram consagrados aos respectivos cargos de forma automática, após eleição da mesa.

A Mesa de honra foi composta pelo ex-presidente Maurílio Juvêncio Bizinoto, 2º secretário, vereador Dr. Pedro Teodoro Rodrigues de Resende, vice-presidente, vereador Edmilson de Souza Peres e o prefeito municipal Dr. Wesley De Santi de Melo.

Presentes os vereadores Henrique Spirandeli de Andrade, Leandro Roberto de Araújo, Luiz Devós. O vereador 1º secretário Luster Fernandes e os vereadores Marcos dos Santos Pires e Maurício Alves Rodrigues justificaram suas ausências na solenidade.

O presidente da Câmara Municipal Matheus Fonseca Bizinoto adentrou ao recinto da Casa acompanhado pela mãe, senhora Jucelém Natal Fonseca Bizinoto, e recepcionado, junto à Mesa Diretora pelo pai Maurílio Juvêncio Bizinoto.

A emoção do pai foi visível e demonstrava o orgulho de o filho ocupar a mesma cadeira de presidente que foi por ele ocupada no biênio legislativo de 1999-2000.

Há que ressaltar o registro histórico do Parlamento sacramentano em que filho sucede ao pai na presidência da Câmara Municipal.

A entronização do quadro de fotografia do ex-presidente Dr. Pedro Teodoro Rodrigues de Resende foi acompanhada pelos ex-presidentes desta Casa Dr. José Rosa Camilo, Vani Ramos, Prof. Carlos Alberto Cerchi, Dr. Bruno Scalon Cordeiro, Mateus de Paula Pereira, seguidos pelo prefeito Baguá e o presidente da Câmara, Matheus Bizinoto.

A solenidade foi marcada pela música “Nossa Senhora”, interpretada na voz da mãe do presidente, Jucelém Bizinoto, mais um momento de muita emoção.

O prefeito municipal Dr. Wesley De Santi de Melo, em seu discurso, parabenizou o ex-presidente Dr. Pedro Teodoro pela excelente gestão e ressaltou a devolução do dinheiro não gasto, aos cofres públicos municipais. Cumprimentou o amigo e companheiro Matheus Fonseca Bizinoto pela presidência da Câmara Municipal, augurando-lhe profícua gestão e rememorou com especial carinho, a administração do Legislativo presidida pelo pai Maurílio Bizinoto e enfatizou: “filho de peixe, peixinho é”.

Após o pronunciamento, o presidente Matheus Bizinoto agradeceu a presença de todos e encerrou a solenidade.

Leia a íntegra do discurso do presidente da Câmara Municipal de Sacramento:

“Com os ânimos renovados após as bênçãos divinas recebidas em nossa Basílica, passamos, neste momento, à confirmação de nosso compromisso político e representativo para com o povo sacramentano.

Enquanto vereador, de situação ou de oposição, quanto à defesa dos interesses do povo, jamais me ocultei ou evidenciei propostas ou palavras que não estivessem em sintonia com o ‘bem comum’.

De um lado ou de outro, entre as siglas que compõem o processo democrático, a supremacia sempre foi – e será – em favor do interesse coletivo, escorado na legalidade Constitucional.

Por isso, neste momento que é registrado pela história local, evidenciamos que, à frente do Legislativo, teremos critério harmônico, independente, mas, ao mesmo tempo, cordial com todas as bases dos partidos representativos, e Poderes que compõem a conjuntura de nossa sociedade.

Ademais, ao vereador não compete somente o ato de fiscalizar. Sua participação está acima da condição acessória. Ao presidente, mais que representar o Parlamento, compete-lhe ser a voz que pondera e equilibra, mantendo, enquanto puder a cooperação para a paz social.

O desafio que ora se desdobra, por isso, será enfrentado com a coragem para o ‘bom combate’, e com a prudência que o cargo exige.

Que nossas palavras não sejam em vão e que nossos atos não reflitam o descompromisso ora declarado; é o voto que uma vez entonamos a todos vocês.

Uma Sacramento melhor exige bom senso de quem a representa. Uma Sacramento melhor exige nossa inesgotável capacidade de compreender e agir. Uma Sacramento melhor, enfim, só será possível se nos renovarmos, na seara política e pessoal, cada vez mais, para o nosso melhor.

Que assim seja feito, então”.